terça-feira, agosto 10, 2010

ESPOSA-MÃE, EU?

Homens reclamando de namoradas e esposas que se colocam no papel de mães é uma situação mais comum do que se pensa! Por mais que a vontade de cuidar e proteger seja natural, o excesso de zelo pode soar como uma tentativa de controlar o companheiro, o que na maioria dos casos acaba desgastando o relacionamento. Por isso é muito importante acima de tudo deixar que o aspecto feminino se sobressaia ao maternal.

Acomodados, alguns homens até se sentem confortáveis em ter uma mulher que faça tudo por eles. Mas essa situação não é ideal, até porque a confusão entre mulher e mãe pode esfriar o relacionamento. Afinal transar com a própria mãe, não é lá muito excitante né? rsrs

Na relação é natural que se sinta necessidade de um momento seu, o que fica inviável ao lado de uma mulher que assume excessivamente a postura de mãe. E para a própria mulher acaba não sobrando tempo para pensar em si, relaxar e se cuidar, pois se sente sobrecarregada, reclamando, cobrando e ainda acaba passando por chata.

Amigas se policiem! Tentem fazer o marido sentir prazer em voltar pra casa quando sai do trabalho. Chegar em casa não pode se tornar uma coisa monótona e cansativa, tem que ser prazerosa por ter uma mulher maravilhosa esperando.

Em todos os sentidos da vida é importante que tenhamos perspectivas se, por exemplo, não temos perspectiva no ambiente de trabalho, é natural que tenhamos vontade de mudar de ambiente, e se a oportunidade de uma mudança vantajosa surge, nós vamos! O mesmo acontece com o casamento, não há futuro para um relacionamento em que não haja espaço para renovação.

Bjos.

Kátia Souza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário